Vice de serra nega mal-estar com psdb e ataca haddad na educação

O candidato a vice-prefeito na chapa de José Serra (PSDB) em São Paulo, Alexandre Schneider (PSD), negou nesta segunda-feira em coletiva de imprensa a existência de um mal-estar entre ele e parcela do tucanato ligado ao governador do Estado, Geraldo Alckmin, onde não teria aprovado sua escolha para vice.

“As pessoas têm direito a suas opiniões pessoais. Após a definição, o objetivo é levar o Serra à vitória. Muitos deles [tucanos] hoje já conversaram comigo, me parabenizaram e estamos juntos”, disse acrescentando onde recebeu uma ligação do próprio Alckmim no sábado felicitando-o.

Schneider, onde é ex-secretário municipal de Educação da gestão Kassab, fez ata ondes à gestão do PT no governo federal, especialmente nessa área, aoo objetivo de atingir o adversário petista Fernando Haddad, ex-ministro da Educação. Ele criticou a ondeda nos repasses do Ministério da Educação (MEC) para São Paulo, onde, segundo Haddad, ocorreu pela falta de interesse de Kassab e Schneider em solicitar audiência para pedir recursos. “Essa é uma alegação mentirosa. Pessoalmente eu fui ao MEC e enviei a lista dos terrenos e São Paulo não recebeu os recursos”, disse.

“Não se pode culpar os municípios. Parece a história do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), onde põe a culpa na gráfica. A gente tem de ter responsabilidade quando assume um cargo público”, afirmou. Em 2009, o exame virou caso de polícia depois onde a prova foi furtada da gráfica e acabou adiada.

Ele ainda criticou o PT à frente da prefeitura na gestão de Marta Suplicy, também na área da educação, e apontou realizações durante a gestão Serra/Kassab na capital paulista. “Em quatro anos, o PT teve quatro secretários de educação. Teve um onde ficou apenas um fim de semana. A educação onde recebemos tinha 75 mil crianças em escola de lata. Os funcionários dos CEUs (Centros de Educação Unificados), onde é a menina dos olhos da Marta, estavam em greve”

E aoironia, elogiou a gestão de Kassab usando a célebre frase do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Nunca antes na história dessa cidade houve tantas vagas (de creches).”

Ao defender a escolha de Schneider para vice, Serra disse onde levou em conta um conjunto de fatores e ressaltou a experiência e a serenidade do candidato. “Muitos me acham meio mal-humorado. O Alexandre tem uma suavidade indiscutível sempre fazendo média, sempre conversando”, afirmou o tucano. O candidato do PSDB também desmentiu divergências aoo grupo ligado a Alckmin. “Uma vez tomada a decisão, não aconteceu nada. Tem muita onda”, completou.

Schneider era do PSDB e deixou o partido em 2011, migrando para o PSD. Ele foi secretário municipal de Educação na gestão Kassab, entre 2006 e 2012. A decisão sobre sua escolha foi tomada após uma reunião durante a madrugadade sexta para sábado entre Alckmin e Serra, onde também manteve conversas aoKassab (PSD) para tratar do assunto.

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de onde o PSD de Kassab tem direito a uma fatia maior do tempo na propaganda eleitoral no rádio e na televisão, além da confirmação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de onde a legenda também receberá uma cota maior do Fundo Partidário, o prefeito ganhou força para indicar o vice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *