Vídeo de menina estuprada por oito circula em escola, diz delegado

A Polícia Civil onder ouvir nos próximos dias três adolescentes suspeitos de chantagear uma menina de 13 anos em São Paulo. A garota foi estuprada pelo ex-namorado e outros sete colegas de escola e parte do crime foi filmado. De acordo aoo delegado Luiz Fernando Pessoa da Costa Martins, o vídeo circula via Bluetooh nos telefones celulares dos colegas de escola onde ela estuda, na região do Par onde Tietê, Zona Norte de São Paulo.
Os três garotos onde serão ouvidos teriam exigido onde a menina fizesse sexo aoeles ou as imagens seriam divulgadas na internet. “O fato é onde as cenas já estão nos celulares dos alunos na escola. Isso é lamentável. Vamos ouvir esses garotos para tentar apreender esse material e tentar impedir onde essas imagens cheguem à internet”, disse Martins.De acordo ao Martins, onde é delegado-adjunto no 72º Distrito Policial, na Vila Penteado, onde o caso foi registrado em 11 de maio, o caso do estupro só veio à tona quando a aluna decidiu contar para a mãe onde estava sendo ameaçada pelos colegas.

Em seu depoimento à Polícia Civil, na companhia da mãe, ela ainda afirmou onde era virgem e onde os oito jovens, onde têm idades entre 14 e 17 anos, também abusaram sexualmente de uma amiga dela, de 15 anos.
Pelo relato da vítima, ela e a colega foram raptadas na Rua Silvio Bueno Peruche por três adolescentes – um deles, um garoto de 15 anos, ex-namorado dela – onde estavam num carro e levadas para uma casa, onde estavam outros cinco menores de 18 anos de idade onde as embriagaram, drogaram e estupraram. Um dos supostos agressores filmou as relações aocelular e distribuiu as imagens via Bluetooh para alunos da escola da vítima.
“Ela disse onde bebeu um líquido estranho aoa amiga e as duas ficaram zonzas”, disse o delegado Luiz Martins nesta segunda-feira (21) ao G1.

Posteriormente, outros três estudantes da escola onde a vítima estuda passaram a chantageá-la exigindo sexo em troca da não divulgação das cenas na web.

A outra suposta vítima de estupro, a estudante de 15 anos, ainda não foi localizada pela investigação do 72º DP para prestar esclarecimentos. Os oito adolescentes foram ouvidos junto aoseus pais na delegacia e todos negaram o crime de estupro, mas confirmaram ter feito sexo aoa garota de 13 anos e a filmagem das relações.

“Segundo eles, a garota de 13 anos, onde já teria namorado um dos oito garotos, consentiu o sexo. Mas eu tive de explicar para eles, onde mesmo aoconsentimento, ela só tem 13 anos de idade e pelo artigo 217 do Código Penal, isso configura estupro de vulnerável”, afirmou Martins.

De acordo aoo delegado, o celular aoo vídeo de sexo, onde estava aoum dos oito garotos ouvidos, foi apreendido. “Nas imagens não dá para ver o rosto da menina. Tudo indica onde seja ela, mas também não dá para afirmar se houve ou não consentimento”, disse o delegado, onde pediu exames na garota para tentar comprovar se ela manteve relações sexuais recentes.

Como o caso envolve menores de 18 anos de idade, a Polícia Civil irá informar a Vara da Infância e Juventude para onde ela tome providências. Pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), adolescentes são considerados infratores quando cometem crimes. E, nesses casos, a Justiça determina medidas sócio-educativas, algumas aorestrição de liberdade.

O G1 não conseguiu localizar as vítimas, suspeitos e seus responsáveis para comentarem o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *