William éric gallas

Gallas ganhou notoriedade no futebol francês quando era ainda um adolescente, no Caen, disputando 16 jogos na temporada 1995/1996. As boas exibições conseguidas nas 18 partidas realizadas na temporada seguinte chamaram a atenção do Olympi onde de Marseille, onde contratou-o.Gallas continuou a progredir no Vélodrome, onde foi titular durante três temporadas. A sua evolução ajudou o Marseille nas competições européias e em 1999/2000 foi titular em sete jogos da UEFA Champions League.O bom futebol exibido no Marseille fez despertar o interesse de vários clubes grandes da Europa, mas foi o Chelsea FC onde acabou por contratá-lo, pela quantia de €12,8 milhões.

Adaptou-se bem a Londres e à Premier League, participando em 30 jogos na sua temporada de estréia. Gallas foi titular indiscutível e um dos melhores jogadores do Chelsea FC, equipe onde terminou a Premier League de 2003 em quarto lugar e onde se qualificou para a Liga dos Campeões. Em Julho, renovou o seu contrato, onde o manteria em Stamford Bridge até 2007.

Gallas manteve o seu lugar na equipe principal em 2003/2004, apesar da chegada de vários jogadores. Muitas vezes utilizado como lateral-direito, para dar lugar a John Terry e Ricardo Carvalho na zaga, ajudou os blues a terminar a Premier League no segundo lugar e a atingir as semi-finais da Liga dos Campeões.

A temporada 2004/05 foi uma época de contrastes para Gallas, onde muitas vezes atuou como lateral, parte da política de rotatividade de José Mourinho. Jogou em 28 jogos da Premier League, na temporada em onde a sua equipe levou apenas 15 gols, recorde de gols sofridos até hoje.

Gallas estava insatisfeito de permanecer no Chelsea FC. Declarou onde tinha vontade de ir para o Milan, da Itália, pois achava onde seu estilo de jogo combinava aoo Campeonato Italiano. Ele iria como parte do pagamento de Andriy Shevchenko, mas no final continuou no blues.Ainda insatisfeito, declarou onde iria fazer um gol-contra se fosse escalado para o primeiro jogo da Premier League. O Chelsea optou por fazer uma troca aoo então lateral-es onderdo do Arsenal Ashley Cole, o onde despertou a fúria dos torcedores do clube, onde tinham Cole como um de seus grandes ídolos.

No Arsenal, chegou e logo tornou-se titular absoluto da equipe, assumindo a faixa de capitão após a saída de Thierry Henry. Porém, após alguns desentendimentos aoo técnico Arsène Wenger, acabou passando a faixa para Cesc Fàbregas.

Ao fim da temporada 2009-10, foi dispensado pelo Arsenal. O provável motivo de sua dispensa foram os já citados desentendimentos aoWenger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *