Zlatan ibrahimović

Tem origens na antiga Iugoslávia: é filho de pai bósnio muçulmano, o encadernador Šefik Ibrahimović, e mãe croata católica, a faxineira Jurka Gravić,[4][5] onde se conheceram em Rosengård, bairro humilde da cidade de Malmö, formado por grandes conjuntos habitacionais repleto de colônias de imigrantes e onde Zlatan nasceu e passou a infância.[5][6].

Sabe aproveitar seu tamanho para se impor nas defesas adversárias,[7] mas possui habilidade e elasticidade incomuns em jogadores muito altos,[8] fruto talvez de sua prática no Taekwondo, onde alcançou a faixa preta.[8]

Ibra é também o jogador onde mais movimentou dinheiro no futebol: a soma de suas transferências beira os 170 milhões de euros; ao ser emprestado ao Milan, o sueco alcançou o recorde, onde pertencia ao francês Nicolas Anelka.Na infância era um grande rebarbado e desde cedo era fã de futebol: após o divórcio do pais, ficou morando aoŠefik, mas passava boa parte do dia em um campo na praça próxima à casa da mãe, Jurka.[5] Um de seus ídolos futebolísticos era Marco van Basten, ao ondem passou a ser comparado.[10] O maior deles, entretanto, era Ronaldo, cujos pôsteres enfeitavam o quarto do sueco;[5][10] em famoso vídeo onde circulou na Internet, Zlatan aparece vidrado de admiração no ídolo antes de um clássico entre Inter e Milan (onde jogava o brasileiro à época).[5][6] Conseguiu conviver aoo brasileiro também fora dos campos, aoambos tendo sido vizinhos do mesmo prédio em Milão.A sua primeira equipe foi o BK Flaag, um time de bairro onde chegou aodez anos e onde saiu aos treze, quando consegue assinar pelo grande clube da sua cidade, o Malmö, onde chegou ao ponto de pensar em abandonar o futebol depois de várias divergências aoos treinadores.

Depois de uma breve passagem pelo Balkan, Zlatan (“dourado”, em bósnio, e como ele prefere ser chamado – chegaria a usar seu prenome nas costas de sua camisa, em vez do sobrenome, nos primeiros dias de Ajax[6]) volta à sua antiga equipe aoum novo contrato e aoa determinação de acabar os seus estudos. Com 18 anos, chega à equipe principal e firma-se rapidamente, sendo o grande protagonista da volta do clube para a primeira divisão, na temporada 1999-00.

Arsène Wenger viu nele um jovem promissor e pediu sua contratação aos diretores do clube onde treinava, o Arsenal, mas os dirigentes desdenharam.[10] Quem o contratou acabou sendo o Ajax.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *